Europol

Polícia desmantela grupo criminoso e detém 22 pessoas na Europa

Polícia desmantela grupo criminoso e detém 22 pessoas na Europa

Uma vasta rede do crime organizado na Europa foi desmantelada na semana passada graças a uma operação conjunta entre várias polícias europeias, levando à prisão de 22 suspeitos, anunciou a Europol.

O grupo criminoso internacional, descrito como "altamente profissional e perigoso", teria ganhado cerca de 680 milhões de euros com as suas atividades entre 2017 e 2019, disse a agência europeia de cooperação entre polícias criminais (Europol), com sede em Haia, Holanda.

"A operação, intitulada de 'Icebreaker', foi a maior do género na Europa contra um grupo do crime organizado, que incluiu cidadãos da Lituânia e outros países europeus envolvidos em tráfico em larga escala de drogas e cigarros, assassínios e branqueamento de capitais", referiu a Europol num comunicado.

Mais de 450 polícias na Polónia, Reino Unido, Lituânia e Espanha realizaram incursões simultâneas contra integrantes da organização criminosa entre os dias 15 e 16 de maio, informou a agência.

O suposto líder do grupo, um lituano de 48 anos, foi preso em Espanha, enquanto outros 21 suspeitos foram presos no Reino Unido, Polónia, Lituânia e Espanha.

A polícia, que invadiu 40 residências, confiscou oito milhões de euros em dinheiro, diamantes, ouro, joias e carros de luxo, segundo a Europol.

O grupo criminoso contrabandeava drogas e cigarros para o Reino Unido e transferia o dinheiro para a Polónia antes de branqueá-lo em Espanha e em outros países, inclusive por meio de investimentos imobiliários.