edição impressa

Pai que luta pela filha já tem casa e emprego

Pai que luta pela filha já tem casa e emprego

"Sinto-me pequenino perante tamanha onda de solidariedade. Tenho orgulho de pertencer a este povo". Foi assim que reagiu Armando Sousa, a quem o Tribunal de Família do Porto recusou entregar a filha de dois anos por não ter casa nem emprego, enviando a criança para adoção.

Leia mais na versão e-paper ou na edição impressa.