Justiça

PJ detém suspeito de burla e falsificação de documentos em Faro

PJ detém suspeito de burla e falsificação de documentos em Faro

A Polícia Judiciária (PJ) deteve um homem suspeito de ter realizado burlas e falsificações relacionadas com compra e venda de imóveis, ocorridas de "forma continuada" nos últimos meses, em Faro.

O detido, de 65 anos e com antecedentes criminais no Canadá, já foi presente a tribunal para primeiro interrogatório judicial e ficou sujeito a apresentações bissemanais, proibido de se ausentar do país e de contactar com as alegadas vítimas como medidas de coação, adiantou a Judiciária num comunicado.

A PJ recolheu provas que levam a crer que o homem dizia estar à espera de uma "iminente transferência bancária de 200 milhões de euros" para realizar contratos de promessa de compra e venda de "estabelecimentos comerciais e propriedades de valores elevados e de referência em termos urbanísticos da cidade de Faro e de outras zonas do Algarve", revelou a diretoria do sul.

A Judiciária acredita que, já "na posse destes contratos" e "falsificando documentos bancários", procurava "extorquir dinheiro aos vendedores dos imóveis, alegando que precisava de um adiantamento para desbloquear a transferência bancária e desta forma proceder à escritura" dessas propriedades.

A PJ mencionou ainda que o homem, sem profissão conhecida, foi detido no âmbito de uma investigação desenvolvida pelo Ministério Público, através do Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Faro.

ver mais vídeos