Lisboa

PJ detém três homens por branqueamento de dinheiro resultante de burlas informáticas

PJ detém três homens por branqueamento de dinheiro resultante de burlas informáticas

A Polícia Judiciária deteve esta quinta-feira em Lisboa três homens com ligações a uma organização criminosa internacional quando tentavam levantar 150 mil euros que resultaram de burlas informáticas e que estavam a ser branqueados em bancos portugueses.

Segundo o diretor da Unidade Nacional de Combate ao Cibercrime e à Criminalidade Tecnológica (UNC3T), Carlos Cabreiro, trata-se de um grupo de criminalidade organizada com origem na Letónia que pratica burlas informáticas (violando nome de usuário e código de acesso), retirando dinheiro de contas bancárias e fazendo-o passar por contas em vários países, para dissimular a sua origem.

Os homens - com idades entre 22 e 39 anos - foram detidos na quinta-feira, em flagrante delito, quando tentavam levantar 150 mil euros de agências bancárias em Lisboa.

"Tivemos conhecimento da possibilidade de estes indivíduos se deslocarem a agências bancárias onde tinham abertas contas e isso possibilitou a sua interceção seguida de detenção", afirmou Carlos Cabreiro numa declaração aos jornalistas, na sede da PJ em Lisboa.

Os homens detidos deveriam depois entregar o dinheiro aos autores técnicos das burlas, recebendo em troca uma comissão.

No âmbito desta operação foram ainda feitas buscas domiciliárias nas quais foram apreendidos documentos de identificação estrangeiros falsificados e documentação bancária relacionada com as atividades ilegais que praticavam.

A Polícia Judiciária prossegue as investigações para perceber a extensão da atividade criminal.

Os homens serão presentes hoje em tribunal para interrogatório e aplicação de medidas de coação.

ver mais vídeos