Alicante

Polícia espanhola detém dois fugitivos portugueses condenados por escravidão

Polícia espanhola detém dois fugitivos portugueses condenados por escravidão

A Polícia Nacional de Alicante, em Espanha, deteve dois homens condenados pelo Tribunal de Bragança a 15 anos de prisão por detenção ilegal e tráfico de pessoas.

Aquela polícia divulgou esta quinta-feira que os fugitivos foram detidos pelas autoridades espanholas na periferia daquela localidade dentro de uma autocaravana. Segundo a Europa Press as autoridades portuguesas emitiram no dia 4 de julho um mandado de detenção europeu e entrega, tendo comunicado às autoridades espanholas que os foragidos poderiam estar na província de Alicante. Nove dias após a emissão do mandado os suspeitos foram localizados e detidos.

Os arguidos de 47 e 58 anos, foram intercetados numa caravana estacionada nos arredores de Alicante, numa investigação realizada por agentes da Unidade de Drogas e Crime Organizado da Brigada Provincial da Polícia Judicial de Alicante, em colaboração com o Grupo de Localização de Fugitivos.

Os portugueses foram condenados no âmbito de um processo cujos factos remontam aos anos de 2017 e 2018, sob a acusação de se terem aproveitado de uma pessoa com doença mental, sem trabalho nem casa, a quem ofereceram a oportunidade de trabalhar para eles como vendedor ambulante de balões e brinquedos em férias e festas "pelo qual seria suficientemente remunerado".

Após ter aceite o trabalho a vítima foi levada para Alicante, onde, segundo a sentença, viveu em condições de escravidão, sem auferir de qualquer pagamento, em condições degradantes e sem nenhum tipo de higiene. Quando se negava a trabalhar naquelas condições era agredida e ameaçada de morte, e os arguidos aproveitavam-se da sua situação de fragilidade e dependência. A vítima era constantemente sujeita a intimidações, até que conseguiu fugir e pedir ajuda.

Os fugitivos foram presentes ao Tribunal Central de Instrução da Audiência Nacional, em Espanha.