Premium

Polícia que fotografou fugitivos denunciou-se logo após polémica

Polícia que fotografou fugitivos denunciou-se logo após polémica

O agente da PSP que fotografou os três supostos assaltantes capturados num parque de campismo de Gondomar, 24 horas depois de terem fugido do Tribunal de Instrução Criminal (TIC) do Porto, a 18 de outubro, denunciou-se aos seus superiores hierárquicos logo após ter rebentado a polémica em torno da divulgação das mesmas.

O Ministério da Administração Interna (MAI) e a PSP anunciaram a abertura de um inquérito para descobrir o autor das fotos dos fugitivos no momento da detenção, já algemados e no chão. O ministro, Eduardo Cabrita, tinha-se insurgido contra a publicação das fotos, depois de várias associações terem vindo a público criticar a atuação dos polícias e de órgãos de Comunicação Social.

Partilhas em série