Justiça

Polícias de todo o país recebem formação de Língua Gestual

Polícias de todo o país recebem formação de Língua Gestual

Vinte e dois agentes da PSP de todo o país terminaram esta quarta-feira o primeiro curso de Curso de Língua Gestual Portuguesa dirigido a polícias, para facilitar a comunicação e promover os direitos da comunidade surda.

"O grande objetivo do curso de iniciação à Língua Gestual Portuguesa para polícias foi potenciar e diferenciar os profissionais da Polícia de Segurança Pública, conseguindo assim uma melhor preparação para a comunicação com a comunidade surda", disse à agência Lusa o intendente Pedro Sousa.

Pedro Sousa explicou que o curso não visou formar intérpretes de Língua Gestual Portuguesa, mas dar "algumas ferramentas básicas", para que em situações de "ocorrência policial ou atendimento presencial", os agentes consigam "resolver potenciais problemas de comunicação".

Para Pedro Sousa, este curso revelou-se "deveras interessante", considerando que funcionou em regime 'e-learning' (ensino à distância), através da utilização do portal de formação profissional do Ministério da Administração Interna.

"Por ser um curso 'e-learning', com extrema flexibilidade, os alunos aplicaram-se imenso fora do horário de serviço", disse o intendente, adiantando que a formação teve a duração de cinco semanas, com uma carga horária de cerca de 70 horas.

Fazendo um balanço da formação, Pedro Sousa disse que foi "fantástica a motivação, o empenho e a dedicação" que os agentes dedicaram ao projeto.

Foi "absolutamente gratificante" ver os resultados que os alunos atingiram e demonstraram hoje na avaliação prática presencial na Direção Nacional da PSP, adiantou.

Segundo Pedro Sousa, "é intenção da PSP continuar com esta aposta", utilizando esta plataforma 'e-learning', que permite "formandos de diferentes áreas geográficas" estarem a acompanhar a matéria que vai sendo disponibilizada.

A formação, "integralmente idealizada, concebida e realizada" por quadros da PSP, foi alvo de análise prévia e parecer positivo da Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico do Porto, através dos seus docentes da unidade técnico-científica de educação especial e inclusão.

O intendente Pedro Sousa assinalou ainda que este foi o primeiro curso de Língua Gestual para polícias a ser ministrado na União Europeia, através de uma plataforma e-learning.

A PSP sublinha que este curso de Língua Gestual Portuguesa, uma das três línguas oficiais em Portugal, "é uma oportunidade formativa e de interesse público, aproximando a PSP de toda a população numa perspetiva preventiva, de comunicação pró-ativa e de proximidade com todos os cidadãos".