Premium

Prisão de Rui Pinto pára investigação em nove países

Prisão de Rui Pinto pára investigação em nove países

Denúncia feita pela diretora da entidade que defende hacker. Ana Gomes visitou-o na cadeia e diz que teve total abertura da ministra da Justiça para aceitar pedidos de cooperação de procuradores franceses.

"A informação revelada e publicada nos meios de Comunicação levou nove países a abrirem processos de investigação. Há procuradores a trabalhar e a perseguir verdadeiros criminosos. E é importante que a colaboração continue. Mas a questão é que terminou desde que foi detido em Portugal. Os procuradores não conseguem falar com ele. O facto de estar preso fez parar a investigação de nove países", alertou Delphine Halgand-Mishra, diretora-executiva da "The Signals Network", organização de proteção de "whistleblowers" (denunciantes) que apoia e suporta os custos da defesa de Rui Pinto.