Tribunal

Prisão preventiva para acusado de homicídio e ocultação de cadáver na Madeira

Prisão preventiva para acusado de homicídio e ocultação de cadáver na Madeira

O Tribunal da Madeira decretou, esta segunda-feira, a prisão preventiva ao suspeito de ter assassinado um homem e ocultado o cadáver numa residência no Funchal, crime que foi desvendado pela Polícia Judiciária a 9 de junho.

O homem, de 47 anos, foi indiciado por um crime de homicídio simples e um crime de profanação de cadáver.

A vítima, de 44 anos, era o ex-cunhado do presumível homicida e o homicídio terá ocorrido na sequência de uma discussão entre ambos no mês de maio.

Depois do homicídio, o suspeito cortou o cadáver e escondeu-o numa parede da cozinha.

O arguido foi presente esta segunda-feira ao primeiro interrogatório judicial e ficou sujeito à medida de coação de prisão preventiva.

A vítima e o suposto homicida eram, segundo informação da Polícia Judiciária, "dois indigentes" que viviam num beco da Rua Arcebispo D. Aires, na freguesia do Imaculado Coração de Maria.