Justiça

Protesto dos funcionários judiciais fecha tribunais em Beja

Protesto dos funcionários judiciais fecha tribunais em Beja

O protesto que os funcionários judiciais da Comarca de Beja, levou ao encerramento dos tribunais do Distrito. A paralisação de duas horas, entre as 9 e as 11 da manhã, dos funcionários dos Juízos Centrais e Locais Cíveis e Criminais, Menores e Família, Trabalho, Administrativo e Fiscal e Ministério Público levou ao adiamento de julgamentos.

"Importa dizer aos cidadãos que a nossa luta é em defesa do sistema público de justiça", sublinhou António Marçal, do Sindicato dos Funcionários Judiciais. Falando aos homens e mulheres da Justiça em protesto, acusou a ministra de "gastar" o dinheiro que deveria ser aplicado na justiça "em estudos feitos por empresas do arco do poder".

Ao protesto dos trabalhadores da Justiça, junta-se a greve dos guardas prisionais que não compareceram está manhã no Tribunal se Beja com quatro reclusos, em prisão preventiva, de um processo de tráfico de estupefacientes que envolve 12 arguidos. Como o protesto se prolonga até amanhã, desconhece-se quando se poderá dar início ao julgamento.