PJ

Mulheres obrigadas a prostituírem-se após falsa promessa de emprego

Mulheres obrigadas a prostituírem-se após falsa promessa de emprego

A Polícia Judiciária, através da diretoria do Centro, deteve três homens, dois deles estrangeiros, por tráfico de pessoas para exploração sexual.

Em comunicado, esta força de investigação adiantou que a Polícia Judiciária (PJ), através da diretoria do Centro, "identificou e deteve três homens pela presumível prática do crime de tráfico de seres humanos, na vertente de exploração sexual e também do crime de lenocínio agravado".

A investigação "foi desencadeada na sequência de denúncia apresentada por uma vítima, que conseguiu fugir ao controlo dos arguidos".

No início de dezembro "foi efetuada uma operação policial na zona de Leiria, Bombarral e Lourinhã, no âmbito da qual foram efetuadas várias buscas domiciliárias e não domiciliárias e detidos três suspeitos da ação criminosa em investigação", acrescentou a PJ.

"Dois dos suspeitos estrangeiros recrutavam as vítimas no seu país natal, sendo trazidas para Portugal com a falsa promessa de trabalharem em explorações agrícolas, muito bem remuneradas. Ao invés, as vítimas eram forçadas a exercer atividades ligadas à prática de prostituição na via pública, sendo os proventos destinados aos autores", prosseguiu a PJ, no comunicado.

"Às vítimas eram retirados os seus documentos pessoais e ficavam sujeitas a controlo quer na via pública, quer nas residências a elas destinadas, cerceando-lhes, desta forma, a respetiva liberdade ambulatória", sendo que "nas diligências de recolha de prova" as autoridades encontraram e apreenderam "vários objetos e documentos correlacionados com os crimes praticados".

Os detidos, de 30, 33 e 80 anos de idade, foram sujeitos a primeiro interrogatório judicial de arguido detido, tendo sido aplicada aos dois estrangeiros, a medida de coação de apresentações no posto policial da área da sua residência local", concluiu a PJ.

ver mais vídeos