Leiria

SEF prende dois empresários de futebol por tráfico de pessoas

SEF prende dois empresários de futebol por tráfico de pessoas

O SEF deteve, em Leiria, dois empresários de futebol, de origem sul americana, por suspeitas de tráfico de seres humanos e auxílio à emigração ilegal. Terão colocado num clube da zona da Nazaré duas dezenas de atletas, a quem prometiam a nacionalização.

A operação, denominada de "Fair Play", consistiu na realização de "buscas domiciliárias às residências dos suspeitos, a viaturas e a um clube desportivo da Nazaré, entidade que veio a ser constituída arguida, tal como o presidente da direção", adianta o SEF em comunicado, onde precisou ainda que "em resultado das buscas ontem realizadas foi apreendida documentação relacionada com o esquema de angariação de futebolistas, assim como material informático e de comunicações".

A investigação começou há cerca de três meses. "Na altura, no final do ano passado, uma outra ação do SEF levou à identificação de cerca de duas dezenas de cidadãos estrangeiros em situação irregular, jovens futebolistas, que se encontravam alojados em áreas afetas à associação desportiva, agora constituída arguida, em condições indignas, vivendo com extremas dificuldades económicas. Comprovou-se que teriam vindo para território nacional, angariados através de um esquema que envolvia vários intervenientes, e no qual os cidadãos agora detidos desempenhavam um papel crucial", explica o SEF.

Os jogadores, todos sul-americanos, eram aliciados com promessas de obter a nacionalidade portuguesa, assim como a celebração de contratos profissionais como futebolistas, com elevadas contrapartidas monetárias. Depois de chegar a Portugal, a realidade seria bem diferente. "Depois de inicialmente alojados pelos empresários em apartamentos, acabaram por ser progressivamente abandonados por estes, tendo terminado alojados, sem quaisquer condições, nas instalações onde foram identificados pelo SEF, muitas vezes sem alimentação adequada e desprovidos de contrapartidas financeiras pela atividade desportiva desenvolvida", adiantou ainda o SEF.

Os indivíduos estão a ser ouvidos em primeiro interrogatório judicial.

Imobusiness