Premium

Segredo de Estado pode minar audições a Tancos

Segredo de Estado pode minar audições a Tancos

Comissão de Inquérito a roubo de armas arranca quarta-feira com ex-espião das secretas militares e antigo responsável pelos paióis, a pedido do PS.

O antigo espião do Serviço de Informações Estratégicas de Defesa (SIED) e ex-responsável por uma das unidades do Exército em Tancos, o coronel Manuel Esperança, marca amanhã o arranque das audições da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) ao furto de armas dos paióis do polígono militar, onde vão ser ouvidas 63 pessoas e entidades.

Com aquele oficial de infantaria, chamado a pedido do PS, inicia-se um mês inteiro de idas de militares à Assembleia da República, que podem vir a criar fortes obstáculos aos deputados, dada a sensibilidade da informação em causa. Será um verdadeiro caminho das pedras, cujas "contingências" o presidente da CPI, o socialista Filipe Neto Brandão, garante que os deputados já conhecem.