Última Hora

Segurança acusado de agredir colombiana no Porto condenado noutro processo

Segurança acusado de agredir colombiana no Porto condenado noutro processo

O segurança acusado de ter agredido uma jovem colombiana no Porto, quando trabalhava na segurança dos STCP, foi esta quarta-feira condenado a cinco meses de prisão, comutados numa pena de multa de 900 euros, por um outro caso de agressão ocorrido enquanto "fiscal" da Metro do Porto. Terá também de pagar uma indemnização à vítima.

A juíza deu, esta quarta-feira, como provado o crime de ofensas à integridade cometido por Hernâni Pacheco, durante um desentendimento em 2017 com um passageiro, José Lobo, também vigilante, mas que no dia dos factos não estava de serviço e viajava no Metro. Uma troca de palavras azedou e culminou na estação do Heroísmo, com Hernâni a aplicar "o golpe de mata-leão" à vítima, segundo relato feito em audiência.

Na leitura da sentença, nos juízos criminais do Tribunal do Bolhão, no Porto, não foi dado como provado que o segurança tenha recusado identificar-se, pelo que foi absolvido de uma contraordenação muito grave, da qual era acusada. Terá ainda de pagar uma indemnização de 500 euros à vítima.

A decisão é ainda passível de recurso.