Terrorismo

Suspeito de apoiar Estado Islâmico em Portugal vai ser julgado

Suspeito de apoiar Estado Islâmico em Portugal vai ser julgado

Abdesselam Tazi, o cidadão marroquino detido por suspeitas de pertencer ao auto proclamado Estado Islâmico vai ser julgado por terrorismo. O Tribunal da Relação de Lisboa reverteu a decisão do juiz Ivo Rosa que tinha despronunciado o arguido, atualmente em prisão preventiva.

Em 22 de junho, o juiz Ivo Rosa, do Tribunal Central de Instrução Criminal, decidiu não levar a julgamento Abdesselam Tazi por vários crimes ligados ao terrorismo, tendo os procuradores do Ministério Público (MP) João Melo e Vítor Magalhães interposto recurso da decisão de "não pronúncia" para o Tribunal da Relação de Lisboa (TRL).

Questionado pela agência Lusa o TRL refere que "deu provimento" ao recurso do MP, revogou a "anterior decisão instrutória" e ordenou que "a mesma seja substituída por outra que pronuncie (leve a julgamento)" o arguido pelos oito crimes que constam do despacho de acusação do MP "por se entender estarem fortemente indiciados os factos descritos na acusação".

Abdesselam Tazi, 64 anos, em prisão preventiva na cadeia de alta segurança de Monsanto, em Lisboa, está acusado pelo Ministério Público de oito crimes: adesão a organização terrorista internacional, falsificação com vista ao terrorismo, recrutamento para o terrorismo, financiamento do terrorismo e quatro crimes de uso de documento falso com vista ao financiamento do terrorismo.

ver mais vídeos