Alerta

Tarefas judiciais estão a comprometer luta da PSP contra o crime

Tarefas judiciais estão a comprometer luta da PSP contra o crime

Líder do Comando Metropolitano do Porto avisa que atuação da PSP está a ser condicionada por burocracias administrativas e aumento de eventos na cidade.

Mais de oito mil cartas precatórias anuais, condução de menores que já estão institucionalizados, condução de arguidos em prisão domiciliária e deslocações de centenas de quilómetros para levar menores ao centro do qual fugiram. Estas são algumas das "tarefas saturantes" que estão a "comprometer as prioridades legais" da PSP, algumas das quais "exclusivas", alertou na terça-feira o comandante metropolitano da PSP do Porto, na cerimónia do 152.º aniversário da instituição.

O dia era de festa, mas Paulo Lucas não se inibiu de deixar o aviso. "O desempenho deste Comando está a ser fortemente condicionado pela necessidade, ao abrigo do dever de colaboração, de dar cumprimentos aos inúmeros pedidos efetuados por autoridades judiciais e administrativas".

Ler mais na edição impressa ou e-paper