Alcórrego

Polícia Judiciária confirma morte violenta de triatleta desaparecido

Polícia Judiciária confirma morte violenta de triatleta desaparecido

Uma tatuagem terá ajudado na identificação do corpo do triatleta encontrado na sexta-feira, em Alcórrego, Avis.

Uma tatuagem terá ajudado as autoridades a identificar o cadáver encontrado sexta-feira na Estrada Municipal 1070, perto de Alcórrego, no concelho de Avis, distrito de Portalegre, como sendo de Luís Miguel Grilo, o triatleta amador e engenheiro informático, residente em Cachoeiras, Vila Franca de Xira, que estava desaparecido desde 16 de julho quando saiu de casa para treino de bicicleta.

Fonte da Polícia Judiciária (PJ) confirmou ao JN já existir a certeza sobre a identificação do cadáver, que já se encontrava em adiantada decomposição, prosseguindo as investigações. Deixou mulher e um filho de 12 anos.

De resto, a autópsia médico-legal terá confirmado que a morte de Luís Miguel Grilo, de 50 anos, foi efetivamente violenta. Tudo aponta, portanto, para crime de homicídio, sob investigação na diretoria de Lisboa e Vale do Tejo da PJ.

Quando, na passada sexta-feira, foi encontrado o corpo na Estrada municipal 1070, a descoberta da identidade da vítima não terá sido imediata. Todavia, um sinal distintivo - mais concretamente uma tatuagem que o triatleta e engenheiro teria no corpo - foi fundamental para as autoridades confirmarem a identificação.

A 134 quilómetros de casa

Recorde-se que, conforme o JN ontem noticiou, o corpo de Luís Grilo foi encontrado a 134 quilómetros de distância da sua casa. Estava sem roupa e com um saco de plástico na cabeça. A vítima terá sofrido pelo menos uma pancada no crânio, tudo apontado para um cenário de crime.

De acordo com informações recolhidas, o provável homicídio não terá acontecido em Avis, pois o corpo terá sido deslocado para o local onde foi encontrado.

O cadáver foi descoberto por um popular que fazia uma caminhada na zona e sentiu cheiro a putrefação, tendo alertado o posto de Avis da GNR, o qual, por sua vez, chamou a PJ.

Telemóvel no caminho

Após o desaparecimento, a 16 de julho, as autoridades reconstituíram o percurso de Luís Grilo desde casa, em Cachoeiras, Vila Franca de Xira. Em Casais da Marmeleira, na freguesia de Cadafais, concelho de Alverca, foi encontrado o seu telemóvel, a 18 de julho. A PJ ouviu testemunhas com quem o atleta terá falado antes de desaparecer.

Luís Miguel Grilo saiu de casa no dia 16 do mês passado, pelas 16.30 horas. Disse à mulher que ia fazer um treino de hora e meia a duas horas.

Os investigadores têm tentado apurar se o engenheiro informático tinha desentendimentos ou inimigos, que não sejam do conhecimento da família. O alerta do desaparecimento foi dado pela mulher e familiares na GNR de Castanheira do Ribatejo.

Leia a nossa Edição Impressa ou tenha acesso a todo o conteúdo no seu computador, tablet ou smartphone assinando a versão digital aqui

ver mais vídeos