Premium

Tesoureira cinco anos presa por roubar 76 mil euros à Universidade

Tesoureira cinco anos presa por roubar 76 mil euros à Universidade

A ex-tesoureira da Faculdade de Medicina Dentária da Universidade do Porto foi condenada, no Tribunal de São João Novo, no Porto, a cinco anos e quatro meses de prisão pelos crimes de peculato, falsidade informática e simulação de crime.

A arguida terá ainda de pagar uma indemnização de mais de 76 mil euros à Universidade.

O coletivo de juízes deu, na quinta-feira, como provado que Cristina Cunha, de 50 anos, se apoderou de verbas destinadas a saldar propinas e também de pagamentos de utentes da clínica dentária, adstrita à Faculdade. A tesoureira não depositava as quantias que lhe eram entregues, mas registava-as como já pagas no sistema interno de contabilidade. Assim não soavam alarmes.