Setúbal

Três anos de prisão por divulgar vídeo sexual com namorada

Três anos de prisão por divulgar vídeo sexual com namorada

Coletivo de juízes diz que Bruno Frederico divulgou imagens para se vingar de traição da jovem.

Pela primeira vez em Portugal há uma punição com pena de prisão efetiva em tribunal para quem publica na Internet vídeos pornográfico caseiros realizados com a pessoa com quem partilhava casa. A decisão foi proferida na passada quarta-feira, no Palácio da Justiça de Setúbal, com o coletivo de juízes a condenar a três anos e nove meses de prisão efetiva Bruno Frederico, de Setúbal, que, em 2014, publicou dois vídeos caseiros que fez com a sua namorada a terem relações sexuais. O tribunal decidiu ainda que terá de a indemnizar em 75 mil euros.

Leia mais na edição e-paper ou na edição impressa.

Leia a nossa Edição Impressa ou tenha acesso a todo o conteúdo no seu computador, tablet ou smartphone assinando a versão digital aqui

Imobusiness