Exclusivo Edição Impressa

Juiz manda adotar menina contra vontade do pai

Juiz manda adotar menina contra vontade do pai

Progenitor está desempregado e pediu mais seis meses para resolver a sua vida e ficar com a filha, mas o tribunal recusou e decidiu enviá-la para adoção.

Armando Silva tem 50 anos e não consegue arranjar um emprego estável. E por isso vai perder para sempre a filha de dois anos. O coletivo de juízes do Tribunal de Família e Menores do Porto não aceitou dar-lhe seis meses para criar condições que lhe permitam cuidar da filha, porque "mais seis meses na vida de uma criança que nem três anos tem, é muito". E, por isso, ela vai para a adoção.

Leia mais na edição e-paper ou na edição impressa

Imobusiness