Lisboa

Tribunal proíbe carteiristas de andar em dois elétricos

Tribunal proíbe carteiristas de andar em dois elétricos

Um juiz de instrução criminal de Lisboa proibiu duas carteiristas de circular nos elétricos 15 e 28 da capital portuguesa. São suspeitas de vários furtos naqueles dois autocarros.

De acordo com a PSP, as duas mulheres, de 26 e 34 anos, elegeram como local de atuação as duas linhas 15 e 28 da Carris, um percurso onde já tinha sido detidas, em flagrante delito pela PSP, no passado mês de abril. Na altura, a dupla foi levada a tribunal de onde saíram com a medida de coação de apresentações diárias às autoridades.

"Deu-se então início a diligências investigatórias por parte da Divisão de Investigação Criminal onde, nos últimos 3 meses foram reunidas provas que permitiram indiciar a dupla em 6 furtos qualificados, todos dentro dos elétricos e ocorridos entre os dias 26 de março e 2 de junho. Na sequência destas diligências de investigação procedeu-se agora à detenção das suspeitas, uma vez que estiveram ausentes de Portugal", adianta a PSP.

As duas carteiristas voltaram então a ser detidas pelas suspeitas dos seis furtos que causaram um prejuízo de 1900 euros às vítimas.

Voltaram ao tribunal que as colocou novamente em liberdade com obrigação de se apresentar às autoridades policiais e, também, com a proibição de andar, especificamente, naqueles dois elétricos.