Inquérito

Vieira constituído arguido em caso de burla ao BPN

Vieira constituído arguido em caso de burla ao BPN

Empresa de presidente do Benfica recebeu mais de 12 milhões de um crédito obtido de forma fraudulenta por outra sociedade.

Luís Filipe Vieira, presidente do Benfica, está a ser investigado, enquanto empresário, há quase oito anos, por suspeitas de burla agravada de que foi vítima do BPN. O inquérito iniciou-se em 2009, com a denúncia do banco, já depois de nacionalizado. Na altura, o BPN dizia-se lesado num crédito nunca pago que atingiu o valor de 17,4 milhões de euros.

Leia a nossa Edição Impressa ou tenha acesso a todo o conteúdo no seu computador, tablet ou smartphone assinando a versão digital aqui