Guimarães

Zanga-se com amiga e destrói jazigo do marido por vingança

Zanga-se com amiga e destrói jazigo do marido por vingança

Condenada a multa e a pagar milhares de euros. Foi ao funeral, voltou três meses depois e partiu tampo e floreira.

Eram amigas de longa data mas, nos últimos anos, uma zanga levou-as a cortar relações. Na altura, o caso só não acabou em tribunal porque a costureira reformada pagou mil euros para que fosse retirada a queixa. A mulher pagou, mas jurou vingança. E concretizou-a. Destruiu o jazigo onde há apenas três meses tinha sido sepultado o marido da ex-amiga. Agora, vai ter de lhe voltar a pagar. Foi condenada a multa de 700 euros, pelo crime de dano qualificado, e a indemnização decidida pelo tribunal de Guimarães ascende a 3816,19 euros.

Segundo o Juízo Local Criminal de Guimarães, a 14 de janeiro de 2017 a costureira, já reformada, entrou no cemitério e dirigiu-se ao jazigo de família da antiga amiga. Sabia exatamente onde ir, pois três meses antes, apesar de estarem de relações cortadas, tinha ido ao funeral do marido. Não falou com a viúva e só lá terá ido para saber onde ficava a campa.

Leia mais na edição impressa ou na versão e-paper.