Exclusivo

Jovem fugitiva de instituição pode ficar com os pais

Jovem fugitiva de instituição pode ficar com os pais

Tribunal de Lamego arquiva processo de promoção e proteção de menor, com críticas a esta e à família.

Era a notícia que Filipa e a família esperavam. A jovem de 17 anos que, em meados de outubro, fugiu da instituição de acolhimento onde vivia há anos e se refugiou na casa dos pais, na aldeia de Barcos, Tabuaço, foi agora autorizada pela justiça a ficar com a família.

A menor e os pais não escondem a satisfação com o arquivamento do processo de promoção e proteção, que levou a que Filipa Pinto fosse retirada do seu lar há mais de dez anos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG