Investigação

Juiz alvo de buscas por suspeita de vender informações

Juiz alvo de buscas por suspeita de vender informações

Um juiz do Tribunal Administrativo e Fiscal (TAF) de Aveiro está a ser investigado num inquérito por alegada corrupção. É suspeito de ter usado a sua posição de juiz de Direito para passar informação privilegiada a pelo menos um empresário, em troca de dinheiro, estadias pagas em unidades hoteleiras e uso duradouro de um automóvel de luxo, um Mercedes.

João Evangelista, que tem 53 anos e ingressou na magistratura em 2012, após ter presidido à Caixa de Crédito Agrícola de Lafões, em São Pedro do Sul, já foi alvo de buscas, no seu gabinete de trabalho, no TAF de Aveiro e na habitação da Maia onde reside.

As diligências de busca foram realizadas pela Polícia Judiciária, no dia 17 de outubro último, depois de serem promovidas por um procurador-geral adjunto do Ministério Público (MP) do Tribunal da Relação de Coimbra - como o suspeito é juiz de primeira instância, o inquérito tem de ser dirigido por um magistrado de categoria superior e colocado em segunda instância.

Ler mais na edição impressa ou epaper