Exclusivo

Juiz autoriza Mário Machado a ir para a Ucrânia

Juiz autoriza Mário Machado a ir para a Ucrânia

Alegando querer prestar ajuda humanitária e, se necessário, combater ao lado das tropas ucranianas, o militante de extrema-direita, Mário Machado, foi autorizado por um juiz do Tribunal Central de Instrução Criminal (TCIC) a deslocar-se para o cenário de guerra, libertando-o das medidas de coação de apresentações quinzenais às autoridades, aplicadas no âmbito de um processo em que é arguido por posse de arma ilegal e suspeito de incitamento ao ódio racial.

O ex-líder da Nova Ordem Social (NOS) foi detido em novembro do ano passado depois da Polícia Judiciária ter encontrado durante umas buscas à sua residência uma arma de fogo, assim como munições e bastões de basebol com a sigla do movimento de extrema-direita. Levado a um juiz de instrução ficou com apresentações quinzenais como medida de coação, que cumpriu até hoje.

Há semana e meia, Mário Machado enviou um requerimento ao TCIC para que lhe fossem alteradas as medidas de coação, explicando ter mobilizando "um grupo de pessoas de diferentes nacionalidades que se propõe ir para a Ucrânia prestar ajuda humanitária e, se necessário, combater ao lado das tropas ucranianas".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG