"Vírus chinês"

Juiz de Rui Pinto em nova polémica

Juiz de Rui Pinto em nova polémica

O juiz que pediu escusa do caso Rui Pinto por ser adepto do Benfica, ter criticado o Porto e o próprio Rui Pinto, poderá ser alvo de um processo disciplinar, por se ter referido ao SARS-CoV-2, que causa a doença Covid-19, como "vírus chinês".

Foi num despacho em que decide marcar por videoconferência uma sessão de julgamento com arguidos presos que Paulo Registo inscreveu a declaração.

Sentindo-se "ofendida" com a expressão, a Liga dos Chineses de Portugal queixou-se ao Conselho Superior da Magistratura e à Ordem dos Advogados. E a Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados, noticiou o Expresso, deu razão à Liga.

O organismo classificou a expressão usada por Paulo Registo de "depreciativa, potenciando o possível estigma de cidadãos estrangeiros residentes e não residentes em Portugal, em razão da sua raça, etnia ou nacionalidade, violando de forma clara os preceitos constitucionais supra mencionados e desrespeitando ainda a Declaração Universal dos Direitos do Homem".

Nesta sequência, diz o semanário, não está afastada a possibilidade de o Conselho Superior da Magistratura abrir um processo disciplinar a Paulo Registo.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG