Exclusivo

Juiz Ivo Rosa corta nas testemunhas para acelerar instrução do BES/GES

Juiz Ivo Rosa corta nas testemunhas para acelerar instrução do BES/GES

Magistrado agendou para 21 de fevereiro de 2022 o início das audições. Acusação foi conhecida há ano e meio e há agora mais cinco arguidos. Ricardo Salgado tem dez dias para explicar o porquê de ter requerido a audição de 82 pessoas já nesta fase.

Cerca de um ano e meio depois de o Ministério Público ter acusado 25 pessoas, incluindo o ex-banqueiro Ricardo Salgado, no processo principal sobre a queda do BES/GES, o juiz Ivo Rosa decidiu cortar nas testemunhas arroladas pelos arguidos para evitar a prática de "atos inúteis" e acelerar a instrução do caso, requerida por 16 arguidos. As primeiras audições estão agendadas para 21 de fevereiro de 2022, no Campus de Justiça de Lisboa.

Num despacho da última quarta-feira, o magistrado do Tribunal Central de Instrução Criminal aceitou inquirir somente dez das 47 testemunhas arroladas por quatro dos arguidos. E deu dez dias a Ricardo Salgado e ao seu ex-braço-direito no Banco Espírito Santo (BES), Amílcar Morais Pires, para justificarem o porquê de terem requerido a audição de, respetivamente, 82 e 74 pessoas, alertando que, tal como decidiu quanto aos restantes arguidos, só aceitará duas testemunhas "por cada facto ou conjunto de factos".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG