O Jogo ao Vivo

Operação "Fim de festa"

Juiz já começou a interrogar grupo de "Orelhas"

Juiz já começou a interrogar grupo de "Orelhas"

Os nove suspeitos de estarem envolvidos na morte de Igor Silva, junto ao Estádio do Dragão durante os festejos do título do F.C. Porto, chegaram ao Tribunal de Instrução Criminal do Porto, na manhã desta quinta-feira, criando tensão entre polícias e familiares dos detidos. O Juiz já deu início aos interrogatórios.

Os nove indivíduos chegaram cerca das 9.30 horas ao tribunal, onde umas dezenas de familiares se juntaram para manifestar apoio aos detidos. Gerou-se alguma confusão e a PSP mandou reforçar a segurança nas imediações do tribunal.

Os indivíduos foram detidos na quarta-feira. A operação policial, denominada de "Fim de festa", começou pelas 7 horas e visou cumprir 13 mandados de busca domiciliária, maioritariamente no Bairro do Cerco do Porto, e nove de detenção fora de flagrante delito, emitidos pelo Ministério Público do DIAP do Porto, "visando um conjunto de indivíduos sobre os quais recaem suspeitas de coautoria do homicídio qualificado ocorrido na madrugada do dia 8 de maio na cidade do Porto", afirmou em comunicado, a PJ.

As diligências da Judiciária levaram à identificação de todos os indivíduos que, "em conjugação de esforços, impediram a fuga" de Igor Silva. Marco "Orelhas" e um cunhado, também ele membro dos Super Dragões, conhecido pela alcunha de "Chanfra", são suspeitos de terem agarrado Igor, enquanto Renato Gonçalves dava à vítima a segunda de 18 facadas, na festa do título do F. C. Porto, faz ontem um mês.

Recorde-se que os advogados de vários detidos já vieram a público garantir que não estavam presentes nem no momento das agressões, nem no momento do homicídio.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG