Premium

Juiz manda Polícia a casa de Salvador para penhora

Juiz manda Polícia a casa de Salvador para penhora

O juiz do Tribunal de Famalicão autorizou a ida da PSP a casa do empresário António Salvador, em Braga, para que um agente de execução proceda à penhora dos seus móveis e equipamentos eletrónicos, por causa de uma dívida de 300 mil euros (mais juros) ao empresário Domingos Correia.

No entanto, o também presidente do Sporting de Braga nega existir a dívida, dizendo estar paga. Mas, para que a diligência não se realize, apresentou "requerimento de prestação de caução, através de depósito em dinheiro, de valor muito superior ao que consta da execução", adiantou a advogada Carla Osório de Castro, em esclarecimento ao JN.

"Se ainda assim, com o referido requerimento de prestação de caução em dinheiro, que garante o pagamento integral da alegada dívida, muito mais do que qualquer penhora, o exequente ou o agente de execução insistirem nesta diligência, tal traduzirá uma intenção severamente condenável de utilizar o sistema judicial para prolongar as ofensas à dignidade do executado e da sua família e perturbar a sua tranquilidade", acrescenta a advogada de Salvador, adiantando que "essa insistência também servirá para demonstrar que o exequente sabe perfeitamente que nada lhe é devido e por isso mesmo pretende pressionar de forma ilícita o executado por ser o único meio que lhe resta".

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG