O Jogo ao Vivo

Exclusivo

Juíza manda menina ficar com pai acusado por agredir a mãe

Juíza manda menina ficar com pai acusado por agredir a mãe

Juíza de Famílias e Menores considera que progenitora instrumentalizou menina e não deu a violência como provada. Homem foi entretanto condenado, noutro tribunal, pela agressão. Testemunho da filha fundamental.

O Tribunal de Família e Menores (TFM) de Sintra determinou, em abril e por proposta do Ministério Público (MP), que uma criança de 11 anos vai ter de começar a passar fins de semana alternados em casa do pai, numa altura em que este já tinha sido acusado num inquérito-crime, por outro magistrado do MP, de ter batido na mãe à sua frente. A juíza do TFM fala em instrumentalização da menina pela progenitora, considera não haver, "objetivamente, fundamento" para que o pai "não possa conviver livremente com a sua filha" e dá a agressão como não provada.

Fez terça-feira uma semana, no entanto, o homem, de 46 anos, foi mesmo condenado pelo Tribunal Criminal de Sintra por, em maio de 2018, ter insultado e agredido no chão a ex-mulher na presença da criança. O testemunho desta, que não está com o pai desde 2019, foi fundamental para provar o crime (ler ao lado).

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG