Porto

Junta do Centro Histórico assaltada duas vezes numa semana

Junta do Centro Histórico assaltada duas vezes numa semana

As instalações da União de Freguesia do Centro Histórico do Porto, na rua de Gonçalo Cristóvão, foram assaltadas na madrugada de hoje. É a segunda vez numa semana e o presidente pede mais policiamento face a sentimento de insegurança.

O alerta foi dado hoje de manhã, à chegada dos primeiros funcionários. Os ladrões partiram o vidro lateral da porta de acesso às instalações da Junta mas não conseguiram entrar pelo que o alarme não soou.

Na semana passada, a antiga Junta de Freguesia de Santo Ildefonso já havia sido alvo de um assalto. Dessa vez, um ladrão terá conseguido entrar nas instalações. Durante a noite, remexeu os vários gabinetes à procura de bens valiosos. Levou telemóveis e um chaveiro. Ainda comeu o almoço de uma funcionária e bebeu vinho do Porto, levando também a garrafa.

O ladrão viria a ser detido no Viso. A polícia foi chamada porque estava a exibir-se perante alunos. Foi detido e tinha em sua posse um telemóvel furtado nas instalações da União, pelo que foi possível ligá-lo ao crime.

Mais patrulhamento pede autarca

O presidente da União de Freguesias diz que a situação começa a ser "preocupante" e pede mais policiamento de proximidade. "Há muito que a população se queixava de insegurança. Agora até a Junta é um alvo", lamentou António Fonseca.

O autarca salienta que a desertificação e o encerramento de muitos estabelecimentos criaram condições para o sentimento de insegurança. "Há ruas que estão abandonadas e há lojistas que todos os dias levam artigos de valor para casa com medo", conta o presidente da União de Freguesias.

PUB

"O assalto à Junta - o segundo numa semana - é mais uma prova de que a videovigilância é urgente e importante. Até lá tem de haver maior rotina de patrulhamento, mais polícias na rua", pede o autarca.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG