Exclusivo

Juras de amor rendem 170 mil euros a burlão

Juras de amor rendem 170 mil euros a burlão

Tribunal de Beja vai julgar homem que seduziu mulheres com promessas de uma vida a dois, num monte alentejano, que se transformou num inferno.

Sedutor, de conversa fácil, sempre bem vestido, passeava-se em carros potentes e fazia juras de amor. Era assim que Paulo Alexandre Santos, conhecido como "Burlão do Amor", se apresentava às mulheres. Depois de ganhar a sua confiança, assumia uma postura ameaçadora, violenta, que havia de valer-lhe uma segunda alcunha: Rambo de Mértola. No próximo mês, vai ser julgado, no Tribunal de Beja, por crimes de violência doméstica, abuso de confiança, burla informática, falsificação de documento, tráfico de menor gravidade e detenção de arma proibida.

Descrito pelo Ministério Público como "detentor de uma personalidade extremamente violenta e manipuladora", Paulo Alexandre Santos, de 56 anos, foi detido por inspetores da Diretoria do Sul da Polícia Judiciária (PJ) em 5 de abril de 2021, na operação "Amores imperfeitos".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG