Premium

Justiça arquiva processo por racismo contra luso-colombiana no Porto

Justiça arquiva processo por racismo contra luso-colombiana no Porto

Testemunhas não confirmaram acusações de insultos xenófobos contra segurança ao serviço da STCP, na noite de S. João, no Porto.

O Ministério Público (MP) arquivou o processo contra um segurança ao serviço da STCP que estava acusado de "ato ilícito discriminatório em função da raça ou cor" de que teria sido vítima, em junho do ano passado, Nicol Quinayas, uma luso-colombiana, de 22 anos.

Nenhuma das testemunhas, incluindo uma amiga da jovem e uma testemunha que ela própria indicara, confirmou os insultos xenófobos e racistas que o segurança teria proferido durante uma confusão à entrada de um autocarro, na Rua de Alexandre Braga, na noite de S. João. O MP detetou também "incongruências" nos seus depoimentos. Em declarações ao JN, no sábado, Nicol manteve a sua versão inicial.