Decisões

Justiça já afastou 64 políticos e gestores públicos

Justiça já afastou 64 políticos e gestores públicos

Em oito anos (2012 a 2019), pelo menos 64 titulares de cargos políticos e públicos foram afastados ou impedidos de voltar às mesmas funções no Estado, devido a processos judiciais que acabaram em perdas de mandatos, inibições ou destituições.

Neste mesmo período, o Ministério Público (MP) pediu o afastamento de 79 governantes e gestores públicos. O maior número de inibições contra quem pensaria voltar aos mesmos lugares deu-se em 2017, ano de autárquicas.

Por outro lado, apesar de envolvidos em casos judiciais, raros foram os que renunciaram. Se entre 2012 e 2014 seis pessoas se afastaram de cena por vontade própria, desde então nenhuma outra decidiu atirar a toalha ao chão. Neste grupo de resistentes contam-se quase sempre autarcas.

Ler mais na edição impressa ou no epaper.

Outras Notícias