Premium

Lar ilegal descoberto em Paredes após surto de covid-19

Lar ilegal descoberto em Paredes após surto de covid-19

Três dos 17 idosos da Casa do Médico foram isolados em antiga escola. Famílias, autarquias e Segurança Social desconheciam ilegalidade.

Durante, pelo menos, quatro anos, cerca de 20 idosos viveram num espaço anunciado, em sites de entidades como a Câmara de Paredes ou a Rota do Românico, como sendo uma unidade de turismo rural da freguesia de Aguiar de Sousa. Até ao início deste ano, também frequentaram um centro de dia. Mas ninguém percebeu que aqueles estavam num lar ilegal. Só na semana passada, quando três dos atuais 17 utentes acusaram positivo à covid-19 e foram retirados da Casa do Médico - Lar Santa Isabel é que se descobriu a verdade.

"Fomos surpreendidos com uma mensagem de telemóvel da responsável a dizer que o lar, por imposição da Segurança Social, ia fechar e que tínhamos de ir buscar a minha sogra. Ela está lá há quatro anos por indicação do centro de dia que frequentava. Pensávamos que era legal e até incluímos os recibos das mensalidades nas despesas do IRS", revela o familiar de uma dos três utentes que, infetados com coronavírus, foram retirados do espaço. "De acordo com decisão da Autoridade de Saúde Pública, foram isolados os utentes positivos na antiga escola primária, solução encontrada pela Comissão Municipal de Proteção Civil de Paredes", descreve o Instituto da Segurança Social.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG