Julgamento

Luciana Abreu ganha processo por violência doméstica, ex-marido vai ser condenado

Luciana Abreu ganha processo por violência doméstica, ex-marido vai ser condenado

Tribunal anunciou que vai condenar Daniel Souza, ex-marido da apresentadora. A pena está por definir.

O Tribunal Local Criminal de Cascais considerou, esta quarta-feira, que há motivo para condenar Daniel Souza, ex-marido de Luciana Abreu, por violência doméstica sobre a apresentadora, mas não aplicou, para já, qualquer pena.

Em causa está o facto de faltar ainda o relatório social do arguido, indispensável para o juiz definir a sanção concreta. A próxima sessão do julgamento, que poderá ou não ser a da leitura da sentença, é no próximo dia 4 de maio de 2022.

PUB

De acordo com informações recolhidas pelo JN, os problemas entre o então casal terão começado em dezembro de 2017, dois meses depois de Luciana Abreu e Daniel Souza, hoje com duas filhas em comum, terem dado o nó. O guia do turismo terá, nessa altura, proferido os primeiros insultos, acompanhados de ações violentas, contra a artista, de 36 anos. Os alegados ataques terão continuado nos meses seguintes.

Divórcio litigioso

Já em 2019, o casal terá, mediante várias condições impostas por Luciana Abreu - como não ser agredida - tentado reconciliar-se, mas, constatando que tal não seria possível e sem conseguir chegar a um acordo, avançou para um divórcio litigioso, só decretado em 2021.

O desfecho aconteceu no mesmo ano em que começou o julgamento que, agora, se aproxima do final. Daniel Souza, 41 anos tem dito estar inocente. Por agora, não se sabe o que é que, para o tribunal, ficou provado.

Além de violência doméstica, o guia de turismo foi ainda acusado de ofensa à integridade física contra outra pessoa e introdução em lugar vedado ao público. Este último já caiu, uma vez que Luciana Abreu desistiu da queixa que apresentara.

Artista tenciona doar eventual indemnização

Luciana Abreu tem dito, através do seu advogado, António Leitão, que vai doar à Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV) uma eventual indemnização do ex-marido, ao qual exige três mil euros. A APAV é uma de várias entidades que dispõem de uma linha de apoio, confidencial e gratuita, a vítimas de violência doméstica. O número é o 116 006 e funciona das 8 às 22 horas dos dias úteis. Outra das linhas é o 800 202 148, disponível todos os dias, das 0 às 24 horas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG