Premium

Máfias da canábis montam no Norte superestufas para exportar via postal

Máfias da canábis montam no Norte superestufas para exportar via postal

A Polícia Judiciária desmantelou duas grandes plantações em Gaia e na Feira. Rede criminosa enviou centenas de pacotes com 10 quilos de droga para a Europa Central.

A Polícia Judiciária (PJ) apreendeu uma tonelada e meia de canábis e deteve dois homens e uma mulher, todos de nacionalidade chinesa, suspeitos de explorar duas superestufas da planta em Santa Maria da Feira e Gaia. A organização asiática será também responsável pela plantação industrial desmantelada em julho na Maia. O grupo aproveitava-se das "condições únicas de Portugal" para cultivar canábis que depois enviava para a Europa Central, em encomendas postais.

"É uma estrutura de produção industrial sem paralelo na Europa", descreveu esta segunda-feira Avelino Lima, coordenador de investigação criminal da Diretoria do Norte da PJ. "Este ano tem sido anómalo. O normal são pequenas produções. Neste caso, estamos a falar de um grande armazém com nove estufas autonomizadas", frisou.