Exclusivo

Maioria dos abusadores de crianças não cumpre pena de prisão

Maioria dos abusadores de crianças não cumpre pena de prisão

Tribunais aplicaram pena suspensa a quase dois terços dos condenados entre 2015 e 2018. Abusos podem não passar de apalpões, explicam juízes, convictos de que os casos mais graves são punidos com cadeia.

A seguir ao jantar, enquanto a companheira lavava a louça, um empresário da Figueira da Foz ficava sentado no sofá da sala com a enteada, que ainda não tinha dez anos, e apalpava-a.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG