Cascais

Marcelo conta que não se apercebeu de assalto perto do local onde jantava

Marcelo conta que não se apercebeu de assalto perto do local onde jantava

Cinco pessoas terão ficado feridas, entre elas três polícias, num assalto levado a cabo por gangue na terça-feira à noite, na rua Direita, em Cascais, perto do local onde o presidente da República estava a jantar à mesma hora. Marcelo Rebelo de Sousa contou ao JN que não se apercebeu do sucedido e que depois até passeou com a família na zona.

"Daquilo que vi ser um dado acerca do meu jantar, é uma inexistência. Jantei com a minha família, pelo aniversário de duas netas, num hotel de Cascais, onde cheguei e de onde saí a conduzir o meu veículo e sem problema nenhum", explicou, esta quarta-feira, ao Jornal de Notícias. "Passeei por Cascais, a seguir ao jantar, com filhos e netas", sublinhou.

Durante o jantar, "a PSP, eficazmente, travou uma tentativa de assalto a um estabelecimento comercial, a umas centenas de metros do hotel. Tudo tão rápido que, 15 minutos depois, eu passeava nessa área, tal como centenas de pessoas que ainda vinham da praia, sem qualquer alarido ou sequer nota do sucedido", garante o presidente do República.

Em consequência dos confrontos, um lojista, de 47 anos, teve de ser transportado pelos Bombeiros de Cascais à urgência do Hospital de Cascais. Três agentes da PSP também ficaram feridos, embora apenas um deles tenha precisado de ser assistido mais tarde na mesma urgência hospitalar.

A PSP acabou por deter três suspeitos, um dos quais também teve necessidade de receber tratamento hospitalar.

Outras Notícias