Exclusivo

Matadouro ilegal vendia cordeiros sem despiste de doenças

Matadouro ilegal vendia cordeiros sem despiste de doenças

Dono de agropecuária falsificava carimbos para vender carne a talhos. ASAE desmantelou espaço ilegal

O dono de uma exploração agropecuária, situada em Torre de Moncorvo, abatia os animais nuns anexos sem as mínimas condições de higiene, falsificava os carimbos usados por matadouros legais e pelas entidades responsáveis pela inspeção sanitária e, a seguir, vendia-os aos talhos do distrito de Bragança. A carne chegava ao consumidor sem que os cordeiros fossem sujeitos ao obrigatório despiste de doenças. O esquema ilegal foi, agora, descoberto pela Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE), que instaurou um processo-crime por abate clandestino.

A investigação já durava há alguns meses e terminou, nesta semana, com uma operação de fiscalização levada a cabo pela Brigada de Mirandela da ASAE. Nessa ação, os inspetores confirmaram que o proprietário de uma quinta de Moncorvo criava os animais, sobretudo cordeiros, para, depois, os abater numas instalações precárias, sem as mínimas condições de higiene e que não dispunham de qualquer licenciamento, existentes no interior da quinta.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG