Lousada

Matou gatos a pontapé para ameaçar ex-namorada

Matou gatos a pontapé para ameaçar ex-namorada

Além das ameaças de morte e insultos à ex-companheira, um homem matou, a pontapé, os dois gatos da vítima e, juntamente com promessas de que a ia assassinar, enviou-lhe fotografias dos animais mortos.

O caso ocorreu em Lousada e a detenção do agressor foi anunciada nesta quarta-feira, dia em que a GNR comunicou outras três detenções por violência doméstica.

Já durante o relacionamento, o indivíduo, de 32 anos, agrediu e ameaçou de morte a namorada em várias ocasiões. Na última passagem de ano, a vítima, de 36 anos, foi mesmo obrigada a fugir de casa e procurar de ajuda, depois de o agressor despejar sobre si, para a humilhar, uma garrafa de bebida alcoólica

Nesta altura, a relação já tinha terminado, mas o agressor insistia na violência, perseguindo a ex-namorada e repetindo os insultos e as ameaças de morte. Foi também nesta fase que os gatos foram mortos a pontapé e as imagens encaminhadas para a vítima.

A queixa que se seguiu levou a que o caso ficasse sob a responsabilidade do Núcleo de Investigação e Apoio a Vítimas Específicas (NIAVE) de Penafiel da GNR, cujos elementos detiveram o indivíduo no início desta semana. Levado a tribunal, foi libertado e obrigado a apresentar-se semanalmente no posto da GNR. Está ainda proibido de sair do seu concelho de residência e de contactar a vítima.

Incendiou viaturas da ex-namorada

PUB

Já em Tomar, um casal manteve um relacionamento durante oito anos, durante os quais a jovem, agora com 24 anos, foi insultada e ameaçada de morte. Quando terminou com o namoro, foi agredida e viu duas viaturas ficarem destruídas por incêndios provocados pelo ex-namorado. Devido a estes casos, o agressor foi colocado em prisão domiciliária, uma medida de coação que violou, nesta semana, para atacar uma vez mais a jovem.

Com antecedentes por furto e condução sem habilitação legal, o homem deslocou-se a casa da ex-namorada para, segundo a GNR, "lhe provocar medo e inquietação". Seria detido e, depois de interrogado pelo juiz, colocado em prisão preventiva.

Sexagenário tinha armas para ameaçar esposa

Também em Silves, um sexagenário foi detido por violência doméstica. Alcoólico, o homem agredia a mulher, de 63 anos, sempre que se encontrava embriagado. Prometia ainda matá-la com uma caçadeira e uma pistola de calibre 6.35mm, que os militares do NIAVE de Portimão da GNR apreenderam durante as buscas efetuadas.

Após passagem pelo tribunal, o agressor foi libertado e obrigado a realizar um tratamento à dependência de álcool.

Agredia mãe para ter dinheiro para a droga

Mais dura foi a medida de coação aplicada a um homem, de 38 anos, detido em Sacavém. O indivíduo ficou em prisão preventiva por agredir a mãe, de 60 anos, para a obrigar a dar-lhe dinheiro para a compra de droga. Uma investigação do NIAVE de Lisboa permitiu recolher provas dos maus-tratos infligidos pelo toxicodependente à progenitora. O agressor foi detido durante uma operação que contou com o apoio do Destacamento de Intervenção da GNR.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG