GNR

Mulher agride médica na Urgência do Hospital de Águeda

Mulher agride médica na Urgência do Hospital de Águeda

Uma médica, de 33 anos, foi agredida na noite de quinta-feira na Urgência do Hospital de Águeda, por uma mulher que acompanhava o filho a uma consulta.

Segundo apurou o JN, o incidente ocorreu cerca das 23 horas quando a agressora, de 45 anos, desferiu um murro à médica.

Na origem da discussão terá estado a insatisfação da agressora relativamente a uma série de questões levantadas durante a consulta relativamente à doença do filho.

Ao aperceber-se da agressividade verbal da mulher, a médica dirigiu-se para a saída do consultório e foi nessa altura que foi agredida a murro. Ao defender a cabeça, a vítima foi atingida na mão, fraturando um osso da mão.

Os responsáveis do hospital chamaram a GNR, que identificou a agressora, confirmou fonte da guarda ao JN.

No último mês foram registados outros casos de agressões a clínicos. No último dia do ano de 2019, um casal de médicos foi agredido no Hospital de São Bernardo, em Setúbal, por um doente que terá aguardado cerca de quatro horas nas urgências para ser atendido.

Este caso aconteceu no mesmo dia da agressão a um médico em Moscavide, que ficou ferido num olho e com uma costela fraturada, noticiado, ontem, pelo JN. A vítima, Vítor Manuel Silva Santos admitiu que "estes episódios são cada vez em maior número".

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG