Exclusivo

Médico ganhou mais de 100 mil euros em atestados falsos

Médico ganhou mais de 100 mil euros em atestados falsos

Só um dos dois clínicos detidos pela Polícia Judiciária da Guarda vendeu cinco mil atestados a 30 euros cada.

É sobre um médico na casa dos 60 anos, residente na periferia da Covilhã, que recai o maior número de indícios criminais no âmbito da operação que a Polícia Judiciária (PJ) da Guarda batizou como "Consulta Zero". Oito pessoas foram detidas por fraudes na obtenção de cartas de condução mediante o uso de atestados falsos pagos a cerca de 30 euros cada. Só nos últimos quatro anos, soube o JN, o referido clínico, do Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) da Cova da Beira e que também exerce atividade privada, passou quase cinco mil atestados para revalidação das cartas, sem consultar os visados e avaliar o seu estado físico e psicológico.

As buscas de que foi alvo revelaram, por exemplo, que anotava os atestados que passava e que, em alguns casos, guardava cópia dos mesmos. A idêntica conduta está, aparentemente, ligado outro especialista em medicina geral e familiar com mais de 70 anos, antigo responsável pela Saúde Ocupacional do Hospital da Covilhã. Pese embora aposentado, mantinha atividade privada no âmbito da qual passou cerca de 2300 atestados médicos destinados ao mesmo fim.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG