O Jogo ao Vivo

Polícia

Apanhados sete dos migrantes que fugiram de quartel em Tavira

Apanhados sete dos migrantes que fugiram de quartel em Tavira

Um grupo de migrantes marroquinos fugiu do quartel do Exército em Tavira, durante esta madrugada. Sete foram já apanhados.

Sete dos 17 migrantes ilegais que fugiram esta madrugada do quartel de Tavira foram já apanhados pelas autoridades, revelou o SEF, depois de ter adiantado inicialmente que teriam sido apanhados oito dos fugitivos.

Dois dos fugitivos foram apanhados pela PSP e seis pela GNR. Cinco foram localizados em Tavira, um em Vila Real de Santo António e um na Fuseta, no concelho de Olhão. Dos cinco detidos, um foi "transportado para o Hospital de Faro, depois de se ter ferido num pé durante a fuga".

Segundo apurou o JN, 17 migrantes fugiram, esta madrugada, por uma janela da casa de banho do primeiro andar do Regimento de Infantaria nº 1 do Destacamento de Tavira.

Os fugitivos fazem parte de um grupo de 28 que chegou ao Algarve em setembro. Ficaram instalados no quartel de Tavira por falta de vaga em instalações do SEF.

"O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras confirma a fuga, esta madrugada, de 17 dos 24 cidadãos estrangeiros instalados no Quartel do Regimento de Infantaria nº 1 do Destacamento de Tavira, onde se encontravam a fazer a quarentena profilática, depois de dois deles terem acusado positivo à covid-19", informou o SEF, em comunicado enviado às redações durante esta manhã de quinta-feira. um dos elementos ainda em fuga é um dos casos positivos.

"Foram já acionados no terreno todos os mecanismos necessários para localizar os cidadãos em causa, em articulação com os restantes órgãos de polícia criminal nacionais e espanhóis", adiantou o SEF.

Os 17 que fugiram fazem parte de um grupo de 28 cidadãos marroquinos (incluindo um menor), desembarcados na Ilha Deserta no passado dia 15 de setembro. Destes, 24 cidadãos masculinos foram instalados no Quartel de Tavira. As três mulheres foram instaladas na Unidade Habitacional de Santo António, no Porto. O menor foi entregue ao Tribunal de Família e Menores de Faro.

Outras Notícias