Última Hora

Militar que atropelou mortalmente ciclista condenado a 4 anos de prisão com pena suspensa

Militar que atropelou mortalmente ciclista condenado a 4 anos de prisão com pena suspensa

O primeiro-sargento da Força Aérea que atropelou mortalmente um ciclista em Beja foi condenado esta sexta-feira a quatro anos de prisão com pena suspensa por homicídio por negligência grosseira e omissão de auxílio.

O ciclista morreu atropelado junto à porta de armas da Base Aérea de Beja em junho de 2018. O homem foi colhido por um sargento que saía da unidade, abandonou o local do acidente e acusou, mais tarde, uma taxa de álcool superior à permitida por lei.

Jorge Martinho, 48 anos, funcionário da Caixa Geral de Depósitos em Beja, foi colhido por uma carrinha BMW civil, conduzida por um primeiro-sargento da Força Aérea, que saía da unidade. O atropelamento ocorreu depois de o ciclista fazer inversão de marcha, junto à porta de armas da BA11. O militar, residente em Faro, arrastou Jorge Martinho por mais de uma centena de metros.

Outras Notícias