Premium

Ministério Público acusa centro paroquial de cobrar por falsos utentes

Ministério Público acusa centro paroquial de cobrar por falsos utentes

Cinco elementos da Direção do Centro Paroquial de Moure, Vila Verde, suspeitos em burla tributária de 167 mil euros.

O Ministério Público (MP) acusou cinco membros da direção do Centro Paroquial de Moure, Vila Verde, de burla tributária de 167 mil euros por alegadamente terem incluído, entre 2013 e 2017, nas listagens enviadas à Segurança Social 17 falsos utentes do lar de idosos.

A Procuradoria-Geral Distrital do Porto refere, em comunicado, que o MP quer que os arguidos - presidente, vice-presidente, tesoureiro, secretário e diretora técnica da IPSS - sejam condenados a pagar aquele valor ao Estado. A IPSS também é arguida no processo.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG