Pedreira

Ministério Público acusa oito arguidos pela tragédia de Borba

Ministério Público acusa oito arguidos pela tragédia de Borba

O Ministério Público deduziu acusação contra oito arguidos, considerados responsáveis pelo colapso da estrada em Borba, em novembro de 2018, que provocou cinco mortes. Entre eles está a empresa proprietária da pedreira e decisores políticos locais.

O Ministério Público, em comunicado publicado no site do Departamento de Ação e Investigação Penal de Évora, imputa aos arguidos a prática de cinco de vários crimes de homicídio e de violação de regras de segurança.

"Tais crimes foram imputados a decisores políticos locais, a responsáveis de serviços da administração direta do Estado e bem assim a responsável técnico e sociedade proprietária de pedreira. De acordo com a acusação, a responsabilidade penal de cada arguido decorre, respetivamente, das concretas funções que cada um assumiu e desempenhou ao longo do tempo e cujas ações ou omissões contribuíram para as consequências dali resultantes e nomeadamente a morte de cinco pessoas", refere o comunicado.

O inquérito foi dirigido pela 1.ª secção do DIAP Regional de Évora, coadjuvado pela Unidade Local de Investigação Criminal de Évora da Polícia Judiciária.

Outras Notícias