Caso EDP

Ministério Público faz sete buscas a apartamentos em Lisboa

Ministério Público faz sete buscas a apartamentos em Lisboa

Uma equipa do Ministério Público realizou esta manhã de quarta-feira sete buscas domiciliárias em Lisboa, no âmbito do processo das rendas excessivas da EDP.

Segundo um comunicado do Ministério Público (MP) do Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP), as buscas realizaram-se em apartamentos localizados em Lisboa.

As diligências de recolha de prova, presididas pelo MP, foram operacionalizadas pela equipa multidisciplinar de investigação privativa do DCIAP, a SIATID (Secção de Investigação, Análise e Tratamento de Informação Digital), constituída por elementos de diversos Órgãos de Polícia Criminal, esclarece o comunicado.

No processo que investiga os custos para a manutenção do equilíbrio contratual (CMEC)estão em causa eventuais crimes de corrupção e participação económica em negócio. Segundo o MP, Mexia e Manso Neto, presidentes da EDP e da EDP renováveis, terão corrompido o ex-ministro da Economia Manuel Pinho e o ex-secretário de Estado Artur Trindade.

Os antigos governantes terão produzido legislação que permitiu à EDP receber 1,2 mil milhões em rendas, em exploração de barragens e no aumento do valor de referência da energia.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG