O Jogo ao Vivo

Exclusivo

Ministério Público investiga 70 denúncias sobre falsos psicólogos

Ministério Público investiga 70 denúncias sobre falsos psicólogos

Há cada vez mais pessoas a exercer atos de Psicologia sem estarem habilitadas. Queixas estão a aumentar.

Só este ano e até novembro, a Ordem dos Psicólogos Portugueses já encaminhou 70 processos por usurpação de título profissional, para investigação no Ministério Público. Um número em crescimento e que compara com as 54 denúncias em 2021 e as 11 queixas em 2020. Em causa estão os "falsos psicólogos", que se denominam como tal, apesar de não terem título da ordem, mas também profissionais que exercem e praticam atos do foro da psicologia sem estarem habilitados para fazê-los.

"Muitas vezes, são consultores sem formação em psicologia. Vêm de outras áreas como a gestão, a economia e o direito e fazem formação de coaching durante uns fins de semanas", esclarece Francisco Miranda Rodrigues. O bastonário da Ordem dos Psicólogos Portugueses sublinha que também há casos de exercício ilegal de psicologia (embora "de forma mais residual") por pessoas que não terminaram o curso ou que nunca ingressaram na ordem. Registam-se, ainda, situações de "pessoas que acham que têm muito jeito para os outros e passam a intitular-se "lifecoaches"". Miranda Rodrigues alerta que a usurpação de funções é um negócio.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG